Protetor solar e envelhecimento da pele.

domingo, 14 de abril de 2013



O uso do protetor solar é extremamente importante, porque ajuda a prevenir o cancro de pele, que pode ser causado pelo longo período de exposição ao sol. Além de evitar a insolação, queimaduras, manchas, envelhecimento precoce, flacidez, lesões, entre outras complicações
O Protetor Solar não deve ser utilizado apenas nos dias de sol, ao contrário do que a maior parte das pessoas faz, deve ser usado todos os dias até mesmo no Inverno porque mesmo a incidência solar sendo menor agride a pele tanto como no Verão. Os especialistas afirmam que a eficácia do protetor está diretamente relacionada com a dose correta que deve ser aplicada sobre o corpo, tendo em consideração a cor e o tipo de pele.
Segundo o dermatologista Thomas Fitzpatrick existem 6 tipos de pele, aqui estao as dicas de proteção:
Tipos 1 e 2: Pele muito branca e pele branca. Dica: Para esses tipos de pele, que jamais se bronzeiam e queimam-se com extrema facilidade, recomenda-se o fator de proteção 60.
Tipo 3 e 4: Pele ligeiramente morena e peles morena. Dica: Essas peles já contam com uma pequena proteção natural. Queimam-se com facilidade, mas podem ficar bronzeadas e por isso podem ser protegidas com o fator de proteção 30 que filtra 96% dos raios ultravioletas;
Tipo 5 e 6: Pele muito morena e peles negra. Dica: Para este tipo de pele, que fica bronzeada com facilidade e raramente se queima, o fator de proteção 15, que filtra 87% dos raios ultravioletas, é o mais indicado.
Outra consequência da exposição solar sem protecção é o envelhecimento de pele. Alguns estudos revelam que o sol é o principal inimigo para quem quer manter uma pele jovem. Vejam a imagem abaixo em que o lado esquerdo da cara usou protector solar e o direito não.
No lado direito existem muito mais sardas, pigmentação da pele, rugas perto dos olhos e lábios (zonas mais afectadas), por isso mais vale prevenir do que remediar.