Ouvir música alegre melhora a capacidade cognitiva

sábado, 30 de março de 2013


 

O site Boas noticias, que eu adoro, traz-nos uma curiosidade sobre o cérebro. Segundo um estudo, desenvolvido por Leigh Riby, da Universidade de Northumbria, envolveu 14 jovens adultos aos quais foi pedida a realização de uma tarefa de concentração, que consistia em carregar na barra de espaço de um teclado quando aparecesse um quadrado verde no ecrã do computador, ignorando os círculos de várias cores e outros quadrados que surgiam de forma intermitente.


Segundo um comunicado da universidade, os participantes levaram a cabo esta tarefa em silêncio e, depois, a ouvir cada um dos quatro concertos. No decorrer do processo, a atividade cerebral dos jovens foi medida através de eletroencefalografia (a aplicação de elétrodos no couro cabeludo para analisar as correntes elétricas do encéfalo). 


Em média, os participantes responderam corretamente com mais rapidez enquanto ouviam a Primavera de Vivaldi. Quando tinham aquela música como pano de fundo, o tempo médio de resposta foi de 393,8 milissegundos, ao passo que, em silêncio, levaram, em média, 408.1 milissegundos a completar a tarefa com sucesso. 


Eu sempre acreditei que a musica podia mudar-nos. Podia deixar-nos nostálgicos ou alegres consoante o género da mesma, mas agora esta provado que não afeta apenas o sentido de humor.
Mais uma vez a ciência prova-nos que o que fazemos no dia-a-dia pode alterar as nossas capacidades.
Podem ver mais em Boas noticias.

Sem comentários:

Publicar um comentário